• Jornal Barcarena

Tiroteio assusta pessoas no Caripi

Atualizado: 29 de Out de 2019


Um policial militar foi torturado e teve sua arma de serviço roubada na noite deste domingo (27) em Barcarena, nordeste paraense. O caso foi por volta de 22h30, na Praia do Caripi, famoso distrito de veraneio que fica no Distrito de Vila de Cabanos. Segundo o soldado, ele só não morreu porque uma viatura chegou e trocou tiros com os bandidos, que conseguiram fugir.

Segundo o relato do soldado da PM, ele estava na praia quando três homens armados lhe abordaram, no momento que ele estava sozinho e indo ao banheiro. Segundo o PM, no total, eram oito assaltantes, mas apenas três o abordaram, pois eram os que estavam armados, sendo que dois deles portavam pistolas .40, e o outro um revólver calibre .38.

Após renderem o soldado, eles teriam dado vários golpes nele, usando o cano da arma, além de humilhá-lo e ameaçá-lo, dizendo o tempo todo que iriam matá-lo. Um dos bandidos teria ainda jogado o soldado em uma área cheia de urina, obrigando-o a sentar ali enquanto o torturavam psicologicamente, decidindo qual deles ia matar o PM.

Ainda de acordo com o relato da vítima, eles diziam o tempo todo que o soldado seria o “troféu” daquele que o matasse, pois diziam que os policias militares de Vila dos Cabanos tinham matado recentemente um “irmão” deles e, por isso, o soldado iria pagar.

Todo essa tortura durou cerca de 15 minutos, momento que uma guarnição da Polícia Militar chegou ao local e perceberam a movimentação dos assaltantes. Após uma busca, um outro PM percebeu o soldado sentado e gritou pelo seu nome, e nesse momento, os assaltantes, fizeram vários disparos na direção dos policiais militares, e uma troca de tiros começou.

Os bandidos fugiram, ainda fazendo disparos na direção dos policiais. Os assaltantes levaram a pistola calibre .40, modelo Taurus, patrimônio da Polícia Militar do Pará (PMPA), que foi levada junto com o carregador com onze munições intactas. Além disso, eles roubaram 800 reais em dinheiro, seu aparelho celular e a chave do carro do militar.

Segundo a assessoria da PM, o soldado Maurício de Figueiredo sofreu lesões e passa bem. Ele recebeu atendimento médico e está em casa se recuperando. Militares do 14º Batalhão intensificam as buscas em Barcarena para identificar e prender os suspeitos.

Por O Liberal 


Veja o vídeo



0 visualização