• Jornal Barcarena

Porto de Vila do Conde é fechado por trabalhadores durante protesto


Foto: reprodução TV Liberal

Trabalhadores que atuam na Companhia Docas do Pará (CDP) realizaram uma paralisação em frente ao Porto de Vila do Conde em Barcarena, nordeste do Pará. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Serviços Portuários no Estado do Pará e Amapá (Sindiporto), eles aguardavamm pelo acordo coletivo que ainda não tinha sido fechado e protestaram contra mudanças de benefícios relacionados a licenças médicas por afastamento por covid-19.


Na última segunda-feira (25) uma assembleia foi realizada mas os trabalhadores não tiveram nenhum posicionamento. Segundo os trabalhadores, há cerca de dois anos os profissionais estão sem aumento de salários. A categoria também reclama também que a CDP está se eximindo de responsabilidades com os trabalhadores.



Antes, desde setembro, quem estava sendo afastado por causa da covid-19 era afastado por 14 dias, mas mantinha seu salário integral. Agora conta apenas com a licença por atestado médico, e segue apenas com seu salário-base.

Segundo a advogada do Sindiporto, a categoria aguardava um retorno desses pedidos e caso não sejam atendidos eles estão entram em greve por tempo indeterminado. Em nota, a administração do Porto de Vila do Conde informou que considerando a obrigatoriedade de manutenção de 50% do quantitativo de empregados da Companhia, foi feito um planejamento visando o atendimento essencial para garantir a continuidade das operações no Porto de Vila do Conde.


Por volta do meio dia, a paralisação teve fim e o acesso foi liberado.


Com informações do G1 PA

651 visualizações0 comentário