• Jornal Barcarena

Justiça suspende embargo da área de resíduos da Hydro

Atualizado: 30 de Set de 2019

Foto: Ascom Hydro

A Justiça Federal acatou o pedido conjunto da Hydro Alunorte e do Ministério Público Federal (MPF) e suspendeu, na quinta-feira (26), o último embargo que impedia o funcionamento do Depósito de Resíduos Sólidos (DRS2) da mineradora. De acordo com o MPF, o desembargo aconteceu depois que a mineradora se comprometeu a desenvolver estudos e consultas sobre impactos socioeconômicos do novo depósito de resíduos de bauxita, além de não interferir na continuidade de investigações do próprio órgão, nem em eventuais discussões fundiárias e territoriais relacionadas ao DRS2, além de não impedir que o MPF cobre a realização de outros estudos que considerar necessários. Com o desembargo, a Hydro pode iniciar a transição da antiga área de depósito de resíduos de bauxita (DRS1) para o DRS2, que possui tecnologia de filtro de prensa, permitindo a produção de resíduos com 78% de conteúdo sólido, facilitando o empilhamento por compactação, aumentando a segurança do processo e reduzindo a área para o descarte. Por G1 Pa

0 visualização