• Jornal Barcarena

Estudante barcarenense vence concurso de tecnologia


Apesar de ser um jovem brilhante, o estudante Leonardo Guerreiro, de 21 anos, sempre via o sucesso esbarrar em problemas emocionais. Ele simplesmente não acreditava em si mesmo.



A dificuldade fez com que procurasse ajuda psicológica na cidade onde vive, em Barcarena, no Pará. Mas, o que o jovem não esperava é que, além de auxiliar com a baixa autoestima, a psicóloga o colocaria no caminho da biblioteca municipal Dr. Firmo Cardoso, que mudaria completamente a sua vida.


Leonardo precisava se concentrar nos estudos para fazer a prova do Enem, e aquele ambiente seria o ideal para ter foco. Aos poucos, além de mergulhar nos livros didáticos, o estudante também foi se envolvendo nas atividades promovidas pela parceria com a Recode, como a que incentivou bibliotecas no uso da tecnologia para promover a leitura e, recentemente, do Desafio Recoders.



Contudo, foi no concurso cultural ProgramAção que veio a grande conquista. Para vencer, era necessário concluir o curso do aplicativo App Inventor e escrever um depoimento sobre aquela experiência. Os mais criativos seriam contemplados com smartphones.


O celular como prêmio logo me chamou a atenção. O meu estava com defeito e precisava dele para trabalhar e estudar. Então, ouvi uma música e coloquei no papel todas as minhas emoções“, ressalta Leonardo.



Acreditando que é possível


“Aprendi, através do App Inventor, que programar assemelha-se à capacidade humana da sociabilidade. Enxerguei nos blocos visuais a comparação de que, quando encaixamos diferentes peças (pessoas), elas combinam-se e compartilham interesses, diversificam pensamentos e criam algo único e especial”.


Com essa frase vencedora criada por Leonardo, não houve espaço para dúvidas sobre o seu talento. “Eu e minha mãe choramos de felicidade“, comemora.



Além de ajudar Leonardo Guerreiro a acreditar no seu potencial, o celular vai possibilitar que o estudante siga no caminho de conquistar uma vaga na faculdade, realizando, através do aparelho, os cursos da Recode. “Todos precisam acreditar que é possível superar os traumas e medos. É isso que busco fazer diariamente”, finaliza o jovem.


Por: Recode

398 visualizações