• Jornal Barcarena

Barcarena: cientistas detectam nível de cianobactérias 22 vezes acima do normal em rios


Foto: divulgação IEC

Cientistas do Instituto Evandro Chagas (IEC) detectaram aumento acima do normal de cianobactérias no rio Pará, localizado no nordeste do estado. A coloração esverdeada e o forte cheiro preocupou moradores ribeirinhos e pescadores que vivem na região.


Segundo nota técnica, elaborada pela Seção de Meio Ambiente (SEAMB) do instituto, a densidade desses organismos no rio nunca havia ultrapassado o limite de 50 mil células por mililitro, estabelecido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) desde o início do monitoramento, em 2009. O nível detectado foi 22 vezes acima deste limite.



O relatório do IEC emite um alerta às autoridades para a "floração que vem ocorrendo nessa região e seus riscos associados, tais como, possíveis intoxicações pelo contato primário com as águas".


Os pesquisadores recomendam a análise de toxinas na água; avaliação da floração através do monitoramento das densidades de cianobactérias e a construção de uma cartilha de orientações sobre o uso da água pela população local.



O estudo também recomenda implantação imediata de biomonitoramento no rio Pará, afluentes e praias, abrangendo os municípios de Barcarena, Abaetetuba e Ponta de Pedras, incluindo monitoramento físico-químico, metais pesados, nutrientes, hidrocarbonetos, cianotoxinas, zooplâncton, fitoplâncton, cianobactérias, pescado e mariscos da região.


As análises foram feitas a pedido do Ministério Público Federal (MPF), que instaurou procedimento e solicitou análises ao IEC no final de janeiro. Segundo o órgão, a substância encontrada pelos cientistas pode provocar irritação da pele humana e deixa a água imprópria para banho e consumo. "A água não deve ser usada mesmo que seja filtrada ou fervida. Outro risco provocado pelo aumento excessivo – a chamada floração – de cianobactérias é a redução do oxigênio na água, o que pode acarretar mortandade de peixes".



A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) divulgou uma nota no último sábado (27) afirmando que "acompanha o trabalho de coleta da água, feito pelo IEC, pela Vigilância Sanitária e pelas secretaria municipais de meio ambiente dos referidos municípios".


A Semas disse, ainda que "vai enviar uma equipe especialista em análises de qualidade da água aos locais" e que "pelos estudos feitos até o momento, não é possível afirmar se o fenômeno foi causado por ação humana ou ocorrência natural". A nota diz também que "outras coletas estão sendo feitas, para avaliar as causas e se existe risco à saúde da população".



Nota da prefeitura de Barcarena


A Prefeitura Municipal de Barcarena, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico - SEMADE, comunica à população de Barcarena que foi observado, neste mês de fevereiro, que as águas das praias e outros recursos hídricos da região estão apresentando uma coloração esverdeada.


Este fenômeno é natural e ocorre anualmente na região no período de alta pluviosidade pela maior presença de cianobactérias nas águas. Porém devido a concentração acima do normal, os órgãos competentes estão realizando coleta e análise das águas para identificar a causa deste fenômeno.


Por medida de precaução, e até que as análises sejam concluídas, a Prefeitura de Barcarena comunica à população que ao identificar a coloração esverdeadas nas aguas das praias do município, evite o contato e consumo, assim como a população ribeirinha.

Informamos que os órgãos competentes iniciaram a coleta de água, para análise, nas áreas afetadas, assim como foi realizada uma reunião no dia 25/02/2021 promovida pelo MPF, onde estiveram presentes representantes do Ministério Público Estadual, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade - SEMAS, Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico - SEMADE, Secretaria Municipal de Saúde - SEMUSB, Instituto Evandro Chagas - IEC, Laboratório Central - LACEM da Secretaria de Saúde do Pará - SESPA , objetivando o alinhamento desses órgãos, visando as medidas a serem tomadas para o esclarecimento dos motivos desta alteração na coloração das águas do município de Barcarena."


Por G1 Pa

428 visualizações0 comentário